Culto ecumênico marca o encerramento das atividades do Hospital de Campanha em Santarém

Culto ecumênico marca o encerramento das atividades do Hospital de Campanha em Santarém

4 de novembro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Secretário de Saúde Rômulo Rodovalho e o governador Helder Barbalho particioam do ato ecumênico no Hospital de Campanha de Santarém

Salvar vidas. Essa foi a principal função do Hospital de Campanha de Santarém que, nesta última quarta-feira (3), encerrou, oficialmente, suas atividades. Um culto ecumênico foi realizado na Escola Estadual Maria Uchôa Martins, onde, desde 19 de fevereiro, funcionava a unidade temporária, para celebrar o encerramento. Mais de 800 pacientes de Covid-19 foram atendidos ao longo desses oito meses.

“Esse é um novo capítulo da história de Santarém, um momento histórico, porque estamos virando uma página de dor, de sofrimento, mas também de vitória que permitiu que 806 pessoas passassem pelo Hospital de Campanha de Santarém e fossem assistidas com humanização, carinho e respeito. Não poderíamos deixar ninguém perder para a Covid-19 por falta de assistência e hoje olhamos para trás com orgulho porque conseguimos diminuir o impacto da doença na população”, celebra o governador Helder Barbalho, que participou da celebração.

Pacientes, familiares e profissionais de saúde em momento de oração e louvor a Deus

Em parceria com a Prefeitura de Santarém, o hospital foi uma das estratégias do Governo do Pará de combate à pandemia provocada pelo coronavírus. O hospital desafogou a ocupação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município, que estava com fluxo intenso de atendimento. Dos 806 pacientes atendidos, 664 receberam alta por melhora; 122 foram transferidos e 15 evoluíram a óbito.

No último fim de semana de funcionamento, 30 e 31 de outubro, cinco pacientes ainda estavam na unidade. No domingo (31), duas altas de pacientes marcaram o fim das atividades. Até o momento, era o único Hospital de Campanha em atividade no Pará. “Esta unidade, como as demais, foi decisiva para a ampliação da oferta de leitos. Os hospitais de campanha se tornaram um símbolo da luta contra a covid-19 e da garantia da assistência em saúde daqueles que precisaram”, disse o chefe do poder executivo estadual.

Ato de fé – O governador ressaltou a importância do cuidado espiritual. “O acolhimento espiritual foi essencial para que nós pudéssemos ultrapassar a tormenta e para continuar sob as bênçãos de Deus a servir a população do Estado, podendo enxergar, cada vez mais próximo, uma terra firme de esperança, paz, saúde, prosperidade”, ressalta Helder Barbalho.

O arcebispo da recém criada Arquidiocese de Santarém, Dom Irineu Roman, também participou do culto

A celebração contou com a participação do pastor Jean Marinho, presidente do Conselho de Pastores de Santarém, que homenageou os profissionais de saúde ao denominá-los instrumentos de Deus para a cura dos pacientes. “Tão importante quanto a abertura, o encerramento simboliza que tudo está passando. Deus está no controle e devemos sempre prestar culto e gratidão a ele. Obrigada ao Governo do Estado, em parceria com a prefeitura, que se empenharam para que vivêssemos o fim dessa etapa. Vocês realmente cuidaram do povo de Santarém”, destaca.

O arcebispo da Arquidiocese de Santarém, Dom Irineu Roman, que também participou do culto, afirmou que a cura de centenas de pacientes que passaram pelo Hospital de Campanha foi graças a Deus, em primeiro lugar, e à dedicação conjunta do governo, profissionais de saúde e população.

“O conforto pela fé também cura. Fé e oração foram muito importantes para encorajar os doentes, as famílias enlutadas, os profissionais de saúde e as autoridades diante de tamanho desafio. O trabalho sem cessar da unidade salvou tantas vidas. O sorriso no rosto daqueles que se recuperaram e puderam voltar para casa enche os nossos corações”, assegura o arcebispo.

Profissionais de saúde recebem homenagem

Profissionais – Heróis. É dessa forma que o governador se refere aos profissionais de saúde que atuaram no Hospital de Campanha de Santarém. Durante a celebração religiosa, os profissionais ganharam uma salva de palmas em forma de agradecimento pelo incansável trabalho.

“Nenhuma estrutura teria efetividade se não tivessem pessoas usando do talento e do compromisso profissional com a missão de servir ao próximo para cuidar dos pacientes. É dia de agradecer a todos os profissionais”, pontua o governador.

Texto: Giovanna Abreu/Secom
Fotos: Pedro Guerreiro/Ag. Pará