Hospital Abelardo Santos é referência em atendimentos neurológicos

Hospital Abelardo Santos é referência em atendimentos neurológicos

4 de setembro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

O mês de setembro traz um alerta sobre a conscientização do aneurisma cerebral, riscos e cuidados

Com o aumento da expectativa de vida da população e hábitos não saudáveis, as ocorrências de acidentes vasculares cerebrais, decorrentes do rompimento do aneurisma, tornaram-se frequentes. O mês de setembro traz um alerta sobre a conscientização do aneurisma cerebral, riscos e cuidados.

O Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS), localizado no Distrito de Icoaraci, em Belém, é referência em neurologia. Só neste ano, foram realizados 66 cirurgias endovascular e 79 cirurgias neurológicas na unidade. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), segundo o Sistema de Informações Hospitalares (SIH) do Ministério da Saúde (MS), entre janeiro e junho de 2021, já foram contabilizadas 2.047 internações por Acidente Vascular Cerebral.

“Nós contamos com um parque de equipamentos específicos para neurocirurgia, que é um microscópio neurocirúrgico. É um equipamento de última geração, que começou, neste ano, a ser utilizado através dos investimentos do Governo do Estado do Pará para dentro do serviço de neurocirurgia do hospital”, afirma o diretor Executivo do HRAS, Marcos Silveira.

São ofertadas no hospital, a nível ambulatorial, em torno de 600 consultas da especialidade, encaminhadas através da Central Estadual de Regulação. Além disso, há uma unidade de internação com 30 leitos específicos para neurocirurgia. A predominância de atendimentos é de pacientes com algum tipo de patologia neurológica e neurocirúrgica, como os aneurismas e AVCS, com as maiores demandas para o serviço intensivo e agudo do hospital.

Em maio deste ano, o Governo do Pará financiou tecnologia de ponta para cirurgia de aneurisma gigante no Aberlado Santos

CUIDADOS COM ANEURISMA – O médico neurologista do HRAS, José Antônio de Lima, explica que o aneurisma é uma dilatação nos vasos cerebrais, associada à uma fragilidade na parede desses vasos, decorrentes de processos inflamatórios. Evitar o tabagismo, o alcoolismo e ter controle da pressão arterial ajuda em alguns aspectos de risco da doença, segundo o médico.

“A grande maioria dos aneurismas são assintomáticos e podem apresentar dor de cabeça excessiva, além de apresentar crises convulsivas e perda de consciência, bem como déficits neurológicos. Se alguém apresentar alguns dos sintomas e queixas, é sempre importante procurar um médico e realizar os procedimentos regulares”, alerta.

A doença renal policística, a doença de tecido conjuntivo e a síndrome do aneurisma cerebral familiar podem apresentar a formação de aneurismas, principalmente em pacientes nas primeiras décadas de vida. O tratamento pode ser realizado de duas formas: cirurgia aberta com clipagem ou por via endovascular.

TECNOLOGIA DE PONTA – Em maio deste ano, o Governo do Pará financiou tecnologia de ponta para cirurgia de aneurisma gigante no Aberlado Santos. Foi a primeira vez que a tecnologia integrada Skill Assist foi utilizada no tratamento de um aneurisma cerebral na rede estadual de saúde pública das regiões norte e nordeste do Brasil. Clique aqui e saiba mais).

Texto: Giovanna Abreu/Secom