Maternidade de Barcarena adota meditação para o relaxamento de mães com bebês prematuros

Maternidade de Barcarena adota meditação para o relaxamento de mães com bebês prematuros

1 de setembro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Durante uma hora do dia, mães e pais de bebês prematuros internados no Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan (HMIB) podem participar de um momento de relaxamento, alongamento e meditação com técnica de mindfulness, palavra que pode ser traduzida como “atenção plena”, uma prática que ensina como se concentrar completamente no presente.

De acordo com a unidade hospitalar, a ação, que integra as práticas terapêuticas do HMIB, busca promover uma alternativa ao momento ocioso vivido pelas mães na maternidade, além de aliviar sintomas de medo, estresse e ansiedade. As atividades são realizadas em grupos pequenos de pessoas e seguindo todas as medidas de segurança.

Os encontros acontecem na área externa do hospital, em um ambiente calmo e aconchegante, e envolvem ainda exercícios, massagens, musicoterapia e escuta psicológica. A ação também integra a campanha Setembro Amarelo, mês dedicado à prevenção e conscientização contra o suicídio.

Segundo Heloísa Santos, terapeuta ocupacional da Pró-Saúde, que atua no HMIB, são atividades simples que podem ser incluídas na rotina hospitalar visando trazer melhorias no bem-estar dos pacientes. “O relaxamento é uma técnica usada para combater tensões. Elas podem ser tanto físicas quanto mentais e emocionais e surgem como uma resposta ao estresse, por exemplo. Trabalhamos a respiração, relaxamento muscular e o estado de consciência e os resultados são imediatos”, explica a terapeuta.

De acordo com a psicóloga Paola Lima, a técnica de mindfulness é a prática de estar ciente de seu próprio corpo, mente, sentimentos e pensamentos para criar um estado de paz e tranquilidade, e pode ser empregada em rodas de conversa e grupos de apoio.

“A rotina hospitalar não é fácil, principalmente quando se passa meses acompanhando o filho internado em unidades de terapia intensiva. Além do tratamento clínico, uma abordagem terapêutica, como essa traz muitos benefícios”, aponta a profissional.

Para Rosileia Barroso, de 30 anos, que acompanha os filhos gêmeos prematuros Oscar e Otávio, há mais de um mês no hospital, o momento, que ela também compartilhou com o esposo, foi positivo e proveitoso.

“Passei dias internada esperando eles nascerem, por ser uma gravidez de risco, e mais tempo esperando pela recuperação e o ganho de peso deles. A gravidez foi uma surpresa, e foi difícil aceitar tudo isso, pois eu tive ansiedade e medo. Me senti bem mais leve, tranquila e relaxada depois que fiz a prática com meu esposo ao lado”, disse a dona de casa.

Grupo de apoio – Entre as técnicas terapêuticas, as profissionais trabalham a respiração, relaxamento muscular, meditação e massagem. “A prática mindfulness significa ‘viver o momento presente’, isso ajuda o acompanhante a lidar com momentos ansiosos, estressantes e pensamentos do futuro, o que melhora também a concentração, o autocontrole e a autopercepção, bem como, regular o sono e diminuir a tensão muscular”, afirma Paola.

“Quando a mãe começa a meditar um dos primeiros benefícios é ela ficar menos reativa emocionalmente, isso melhora a resiliência, inteligência emocional, a capacidade de administração do estresse e a forma como ela se relaciona com os profissionais, isso reflete no cuidado ao bebê”, complementa a psicóloga.

Segundo Heloísa Santos, as intervenções propostas nos grupos foram baseadas no protagonismo destes usuários. “É importante levar em consideração as dificuldades, anseios, a condição física e a consciência emocional deles. Nós atuamos no exercício da integralidade do cuidado em saúde, e isso é ir além de um atendimento clínico, envolve um equilíbrio físico e mental”, ressalta.

Inaugurado em 2018, o Materno-Infantil de Barcarena realiza atendimento 100% pelo SUS (Sistema Único de Saúde). A unidade integra a rede pública de saúde do Governo do Pará, sendo gerenciado pela entidade filantrópica Pró-Saúde, por meio de contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Nos quase três anos de funcionamento a unidade já realizou 4 mil partos e cerca de 165 mil atendimentos entre consultas, internações, exames e cirurgias. No mês que simboliza a luta pelo incentivo à amamentação, com a campanha Agosto Dourado, o Materno-Infantil de Barcarena se torna o primeiro hospital da Região do Baixo Tocantins a receber o título da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC).

A certificação é concedida pelo Ministério da Saúde às instituições que cumprem os “Dez Passos” para o Sucesso do Aleitamento Materno, instituídos pelo Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS), e os critérios de habilitação estabelecidos pela Portaria nº 1.153/2014.

Texto de Adrielle Lopes de Sousa /HMI

Foto: Divulgação