Regional do Marajó completa 11 anos com cerca de 2,7 milhões de atendimentos

Regional do Marajó completa 11 anos com cerca de 2,7 milhões de atendimentos

24 de setembro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Hospital Regional Público do Marajó

Às vésperas da comemoração dos 11 anos do Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), em Breves, no sudoeste marajoara, no próximo sábado (25), a equipe multiprofissional tem mais uma história recente para contar com o nascimento da pequena Yasmim, quinta filha do casal Francidely e Adinael. Com gravidez de alto risco, a usuária passou 14 dias internada com muitas dúvida. Ao final, o presente chegou no dia 21, após cirurgia cesariana, que selou felicidade da família que reside no rio Tijuquacara, distrito da cidade de Bagre, aproximadamente 2 horas até Breves.

‘’O atendimento aqui é muito bom. Eu entrei aqui quase morta, mas graças a Deus e ao atendimento recebido hoje estou bem melhor. Desde quando a gente chega aqui, somos bem tratados, recebemos orientações e a alimentação é boa. A assistência é de qualidade. Estamos muito satisfeitos. O Regional do Marajó está de parabéns’’, ressaltou a lavradora, que deu entrada na unidade com diagnóstico de anemia profunda e outras complicações, que foram resolvidas com a assistência de alta complexidade recebida. A usuária aguarda retorno para sua casa, junto com sua filha e seu esposo Adinael Costa.

A satisfação de Francidely com a resolutividade do atendimento celebra os mais de 95% de aprovação dos serviços pelos usuários que comemoram os cerca de 2,7 milhões de atendimentos mais relevantes realizados ao longo desses 11 anos na saúde pública dos mais de 300 mil habitantes vinculados ao 8º Centro Regional de Saúde (CRS), que compreende os municípios de Breves, Anajás, Bagre, Curralinho, Gurupá, Melgaço e Portel.

Atendimentos – Entre os atendimentos mais relevantes se destacam 28.893 internações, 23.557 cirurgias, 3.505 partos, 168.945 consultas ambulatoriais, 44.009 atendimentos de urgência/emergência, 1.914.615 exames gerais, 19.400 transfusões de sangue, 283.077 sessões de fisioterapia, 28.982 saídos, 2.113 atendimentos psicologia, 50.809 atendimentos realizados pela equipe de Serviço Social e 82.569 intervenções em Fonoaudiologia.

A garantia de assistência segura aos pacientes e a excelência de seus processos mantiveram a Acreditação ONA I, do HRPM), desde 2019. A Acreditação ONA- Nível 1 analisa os critérios de segurança do paciente em todos os níveis da instituição de saúde e pela estrutura hospitalar.

A diretora Executiva do HRPM, a administradora Rejane Xavier, agradeceu a todos que se dedicam à assistência prestada pelo Hospital nesses 11 anos, especialmente, em tempos de pandemia, quando a gestão reestruturou prontamente todos os serviços da unidade, numa estratégia conjunta com a Secretaria de Estado da Saúde do Pará (Sespa), para atender a nova demanda como retaguarda no combate à Covid-19, contando com os esforços dos profissionais que se empenharam para salvar mais vidas.

A gestora também destaca outros avanços mais recentes na gestão com o apoio do Governo do Estado, por meio da Sespa, entre eles a aquisição do novo equipamento de tomografia computadorizada, que foi uma conquista da reivindicação da comunidade há uma década. A inauguração do Centro de Hemodiálise da Unidade hospitalar também foi um marco dos avanços da gestão que transformou a vida dos usuários com problemas renais no Marajó e de outras localidades.

Benefícios – Entre os pacientes beneficiados está  a dona de casa Maria Zeneide Corrêa da Silva, 45 anos, residente às margens do rioo Aramã, que por via fluvial fica a 8 horas da sede municipal de Breves. “Estou muito feliz por hoje estar fazendo a hemodiálise. Graças a Deus fui muito bem-vinda aqui. Gostei muito de toda a equipe, que vem me tratando muito bem. Pra mim, recebi uma grande vitória de Deus”, disse ela, que foi encaminhada ao HRPM, via regulação estadual, em junho deste ano.

Rejane Xavier lembrou ainda que o HRPM continua garantindo atendimento a eventuais pacientes com a Covid-19, encaminhados pela regulação estadual, além de ter retomado outros atendimentos à população marajoara.  A usuária Jemima de Carvalho Baia, 29 anos, residente em Breves, estava internada na ala exclusiva para pacientes com coronavírus e foi a última paciente a ter alta clínica, pouco antes de sua desativação.

A jovem deu entrada para assistência no HRPM, no dia 21 de junho, e após mais de um mês internada em estado grave recebeu alta clínica da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Fui intubada no Regional e hoje estou aqui pra agradecer a todos vocês que cuidaram de mim e por estar na minha casa, com saúde, com a minha família. Agradecer a direção do hospital e a todos os profissionais que não mediram esforços para que eu pudesse sair com vida. Eu sei o esforço que cada um fez por mim”.

Rejane estende seu agradecimento pelo esforço de todos, inclusive, de todos os gestores que passaram pelo Regional do Marajó e deram sua importante contribuição à assistência oferecida aos usuários.

“Foi um trabalho em conjunto, incansável e desafiador para todos nós. Nos orgulhamos por garantir um atendimento humanizado e de qualidade à população da região, fazendo parte desse momento histórico em que as equipes mostram, todos os dias, sua força e dedicação com grande aprendizado e histórias que impactam na vida de todos que viveram esses momentos, e também de muitas vitórias e avanços na saúde pública marajoara”, comentou a diretora executiva do Regional do Marajó.

Para o secretário de Saúde do Pará, Rômulo Rodovalho, o HRPM, assim como os demais hospitais regionais, essa unidade exerce um papel importante no processo de descentralização dos serviços de alta e média complexidade do Estado.

“Ao longo desses 11 anos, a unidade tem sido fundamental para evitar o deslocamento das pessoas dos municípios do Marajó para Belém e para outros centros, bem como tem oportunizado o diagnóstico precoce de doenças no hospital, visto que a região possui pontos de difícil acesso”, observa.

Sustentabilidade – O HRPM possui política voltada para a preservação do meio ambiente associada à produção de hortaliças mais saudáveis e livres de agrotóxicos, impulsiona a busca por novas técnicas de cultivo, entre elas o sistema hidropônico, que vem ganhando a preferência dessa cultura. O HRPM alia essa produção alternativa à horta de cultivo primário e 100% natural, já cultivada pela unidade desde 2012, para compor os alimentos produzidos e servidos aos colaboradores, usuários e seus acompanhantes, aliando sustentabilidade com economia.

Mais de 90% das hortaliças da horta do HRPM são utilizadas no preparo das refeições de colaboradores, usuários e acompanhantes. O cuidado e a excelência da gestão levaram a unidade hospitalar a conquistar, por três dois anos consecutivos, o Selo Green Kitchen, em reconhecimento ao padrão de qualidade na alimentação, ambientação natural e sustentabilidade.

Concedido pelo programa da Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente, o selo ratifica as boas práticas na gestão da cozinha do HRPM, que não usa temperos industrializados.

Com assistência de média e alta complexidade, o Hospital dispõe de 70 leitos (sendo 17 leitos para Unidade de Terapia Intensiva (UTI), desses, sete leitos UTI adulto, cinco leitos UTI Neonatal e cinco para pediatria), Clínicas Integradas com as especialidades de Obstetrícia, Cirurgia, Ortopedia, Oftalmologia, Cardiologia, Pediatria, Clínica Médica, Anestesia, Terapia Intensiva.

A Unidade Hospitalar possui Centro Cirúrgico e Obstétrico com três salas Cirúrgicas, uma para reanimação, um ambiente de pós-operatório e uma sala pré-operatória. O usuário conta ainda com unidade de Ambulatório com cinco consultórios, agilizando o atendimento.

Com Agência Transfusional (AT) própria, o HRPM atende seus pacientes, do Hospital Municipal de Breves, Curralinho e Portel. A AT  funciona 24h, internamente no hospital, garantindo assistência de forma mais rápida e com maior eficiência. A AT é abastecida pela Fundação Hemopa, em Belém.

Para obter atendimento no HRPM, os pacientes são referenciados do Hospital Municipal e passam por avaliação da Central de Regulação.

Serviço – O HRPM é um órgão do Governo do Estado, administrado pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A Unidade dispõe de atendimento ambulatorial de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 17h. O hospital fica na avenida Rio Branco, 1.266, no bairro Centro, do município de Breves. Mais informações: (91) 3783-2140 / 3783-2127.

Texto: Vera Rojas/HRPM
Foto: Agência Pará