Renais crônicos são público alvo do mutirão de prevenção ao Diabetes, no Hospital Abelardo Santos, em Belém

Renais crônicos são público alvo do mutirão de prevenção ao Diabetes, no Hospital Abelardo Santos, em Belém

14 de novembro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Ações orientam sobre prevenção e cuidados com o diabetes

Há dois anos, a dona de casa Cleonice Maciel, de 56 anos, se desloca três vezes na semana da Ilha de Cotijuba, em Belém, até o distrito de Icoaraci, também na capital paraense, para ir ao Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS), para realizar as sessões de hemodiálise. A paciente renal crônica não contava ser acometida por mais uma patologia, até descobrir que era diabética. A notícia impactou a vida de Cleonice que teve de mudar radicalmente seu modo de viver. “A principal mudança de hábito foi com a alimentação mais balanceada possível. Em seguida, foi cumprir as orientações médicas relacionadas à medicação. É difícil”, detalhou.

Pensando nos pacientes renais crônicos, ao longo do mês de novembro, o  Regional Dr. Abelardo Santos, em parceria com o Fórum Paraense do Mutirão do Diabetes, vem realizando ações de alerta ao diabetes aos seus usuários. Na última sexta-feira (12), por exemplo, foi montada uma estrutura  no ambulatório da unidade para ofertar orientações de oftalmologia, nefrologia, nutrição e de angiologia aos pacientes do HRAS. Além destes atendimentos, o evento proporcionou aos usuários da instituição, uma roda de conversa mediada pela equipe de enfermagem do Abelardo Santos, com foco, ainda, nos renais crônicos, sobre os principais sinais, sintomas e fatores de riscos do diabetes.

As ações em alusão ao Mundial dia Mundial do Diabetes, comemorado neste domingo, dia 14 novembro, teve como objetivo, orientar sobre a prevenção e contribuir para a redução da incidência da doença, já que esse tipo de projeto envolve esclarecimento, identificação e encaminhamento para tratamento de pessoas pertencentes ao grupo de risco.

“Estamos nesta Campanha chamada Novembro Diabetes Azul para possibilitar às pessoas entenderem que precisam se cuidar para prevenir essa enfermidade que acomete 16 milhões de brasileiros e que, somente em Belém, tem uma prevalência de 7.2 a 7.6% de nossa população diabética. Daí a necessidade de se prevenir”, destacou o coordenador do Fórum Paraense do Mutirão do Diabetes, Edmundo Almeida.

“É importante procurar evitar bebidas açucaradas, como refrigerantes, fazer atividades físicas constantes, caminhar durante 30 a 50 minutos. E cuidar do seu peso também. O sobrepeso é um fator de risco muito alto para o paciente desenvolver diabetes, sobretudo, naqueles que têm diabetes na família. Pessoas que têm parentes diabéticos devem redobrar o cuidado, porque em face de uma dieta inadequada, de um sobrepeso, de gordura acumulada no corpo, ela pode desenvolver o diabetes”, alerta o médico oftalmologista Edmundo Almeida.

O especialista ainda ressaltou que, pacientes diabéticos que já apresentam problemas na visão e usam óculos, não façam exames sem antes medir a glicemia, pois se ela estiver alterada e for indicado o uso de óculos, “provavelmente quando normalizar não irá servir. Então, a primeira coisa a fazer quando atendemos um paciente diabético é perguntar sobre a glicemia e conversar bastante”, enfatizou.

Renais Crônicos – O Abelardo Santos é um hospital público administrado pelo Instituto Mais Saúde, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). “O HRAS é referência na Rede Estadual de Saúde do Pará em nefrologia. Temos uma clínica de hemodiálise com mais de 90 pacientes divididos em três turnos. Deste, 42  apresentam diabetes. Isso é preocupante e diante dessa realidade, ao longo do mês estamos com ações como forma de  um alerta, para os nossos usuários e toda a sociedade. Enfatizamos que  o diabetes pode ser prevenido com hábitos saudáveis”, observou Marcos Silveira, diretor executivo do Regional Abelardo Santos.

Paulo Gomes, 22 anos, morador do município de Abaetetuba, faz acompanhamento com o nefrologista na unidade, devido ao problema renal e a diabetes. Sua mãe, a pescadora Maria das Dores Chaves, conta sobre os cuidados que o filho recebe na instituição. “Paulo está em fase de consultas para iniciar o tratamento de hemodiálise. Aqui se preocupam muito com ele, em outros lugares que nós fomos, nem explicaram direito o assunto O médico do Abelardo colocou até os horários das medicações na caixa pra gente não esquecer. Estamos sendo bem atendidos e orientados”, enfatizou Maria. A pescadora ainda fala o quanto considera relevantes as iniciativas de conscientização. “Eu acho muito importante ter esse tipo de orientação, ainda mais, para renais crônicos que têm diabetes”, parabenizou.

Os pacientes que são acompanhados pela clínica médica ou pela especialidade de nefrologia do HRAS, chegam à unidade, através da Rede de Regulação Estadual. “O Estado vem investindo em estratégias de alerta às doenças dentro das unidades hospitalares. Hoje, o Abelardo Santos, é uma referência nesse tipo de ação, que evidencia a promoção da saúde, do tratamento e da incidência, com o fim de prezar pela qualidade de vida da população paraense”, detalhou o Secretário de Saúde Pública do Pará Rômulo Rodovalho.

Tema – Neste ano, os profissionais de enfermagem ganharam destaque na campanha alusiva ao diabetes, que tem como tema central: Enfermeiros fazem a diferença. A temática foi definida pela Federação Internacional de Diabetes (IDF).

“Alertar a sociedade sobre a prevenção, diagnóstico e fatores de riscos do diabetes Mellitus e reforçar que os cuidados com a saúde como ter hábitos saudáveis baseados em uma boa alimentação e prática de atividade física são essenciais”, disse a enfermeira Lucineia Veloso, supervisora do serviço de Hemodiálise do HRAS.

Programação: Além dos atendimentos e orientações, no um passeio ciclístico em prol da prevenção do diabetes está programado para o próximo dia 5 de dezembro (domingo). O evento tem como partida o estacionamento do HRAS. A programação inicia às 8h e segue às 11h, com a chegada dos ciclistas também no hospital.

Texto: Roberta Paraense /HRAS

Foto: Divulgação