Servidores da Sespa ganham prêmio com sistema de gestão do Tratamento Fora de Domicílio

Servidores da Sespa ganham prêmio com sistema de gestão do Tratamento Fora de Domicílio

16 de julho de 2021 Off Por Roberta Vilanova

O projeto premiado enfatiza as práticas de gerenciamento e gestão que geram impacto no TFD

O Projeto “TFD/4ºCRS: De ‘Pagar evoluções’ para Gestão Estratégica do rio Caetés”, único finalista vinculado à Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), foi agraciado na segunda edição do Prêmio Inova Servidor. A proposta ficou em 6º lugar na categoria “Projeto inovador em processos organizacionais na administração pública estadual”, pela grande contribuição à modernização da gestão da saúde pública.

O projeto busca informatizar todo o sistema para documentação necessária à realização do Programa Tratamento Fora de Domicílio (TFD), na área coberta pelo 4° Centro Regional de Saúde da Sespa. Pelo TFD, o paciente pode obter o tratamento gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e custear as despesas com o transporte até a cidade mais próxima de seu município ou fora dele.

O projeto premiado não participa da assistência direta oferecida ao paciente, mas enfatiza as práticas de gerenciamento e gestão que geram impacto no Tratamento Fora do Domicílio, buscando melhorar o processo de trabalho e planejamento do TFD e de outras áreas da saúde pública.

Sistema on-line – Jefferson Bentes, médico veterinário e integrante da equipe do Departamento de Organização, Controle e Auditoria (Doca) do 4° CRS, onde o projeto foi elaborado, contou que a intenção da equipe, com apenas três pessoas, nunca foi ganhar prêmios, mas sim resolver problemas enfrentados na rotina da administração pública.

“Nós éramos responsáveis somente pelo pagamento de custeio dos pacientes em TFD, mas acabamos criando uma série de instrumentos que servem não só de soluções para o TFD, mas promovem gestão estratégica para outros serviços de saúde”, disse Jefferson.

Segundo ele, “era tudo manual. Criamos um sistema de informações on-line, que fica à disposição dos secretários municipais de Saúde, com banco de dados e relatórios consolidados. Parece simples, mas proporciona melhor gestão”.

O primeiro impacto do projeto, que já está em execução, foi a automatização de todo o setor, dos processos e tarefas. Não há mais impressões em papel e a equipe permaneceu do mesmo tamanho, mas com capacidade de trabalho ampliada. “Construímos uma liderança da Regional de Saúde e nos tornamos disseminadores de tecnologia inovadora. E isso tudo sem custo ou investimento adicional. Conseguimos viabilizar planejamento estratégico, integramos departamentos, possibilitamos planejamento integrado com outras áreas, e tudo com foco em amplitude de resultados e agilidade”, reafirmou o médico.

Secretário de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho

Motivação – A premiação impulsionou a equipe, que continua trabalhando na criação de outras soluções. Jefferson Bentes destacou o apoio da titular da Doca, Ana Larissa, e da diretora do 4º CRS, Patrícia Lima, e reiterou que “não pensamos em ganhar prêmio. Era só para resolver um problema do dia a dia. A repercussão está sendo muito legal. Alguém nos avaliar e dizer que nosso trabalho está muito bom, mesmo sendo algo que fizemos sem recursos extras, só mesmo com o que já tínhamos e criando metodologias, é muito gratificante. E sendo algo que impacta positivamente na rotina de trabalho de 16 municípios, que atendem a 300 mil pessoas”.

“Qualquer iniciativa que resulte na melhoria da gestão de serviços da saúde pública merece ser reconhecida e valorizada. Parabenizo a equipe do Projeto ‘Pagar evoluções’ pela premiação no Inova Servidor e, principalmente, pela contribuição que realiza na otimização do gerenciamento do Programa de Tratamento Fora do Domicílio do 4º Centro Regional de Saúde do Pará”, ressaltou o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho.

Texto: Carol Menezes/Secom

Fotos: Pedro Guerreiro e Ricardo Amanajás/Ag. Pará